Coronavirus

Atualizado: Mai 17



Nós que temos Asma somos um grupo de risco e devemos redobrar os cuidados para diminuirmos as chances de contrair o vírus.


É possível contrair o Coronavírus usando a 'bombinha' de outra pessoa?

R: Sim. Na verdade se você encosta a boca na sua 'bombinha', também corre o risco de contrair o Coronavírus. O vírus consegue 'sobreviver' até 3 dias em superfícies de plástico, como da 'bombinha'; por isso mantenha sua 'bombinha' sempre higienizada com água e sabão, ou álcool 70%, ou até mesmo água sanitária (afinal não é preciso encostar a boca no dispositivo para se medicar).

A iniciativa Afilaxy incentiva a interação apenas em casos emergenciais, levando em conta que o uso correto da 'bombinha' é a 2 dedos de distância da boca, evitando o contato direto com a boca (lábios, dentes e língua).


O que são Coronavírus?

R: São uma família de vírus que podem causar desde resfriados comuns até doenças respiratórias mais graves e de importância para a saúde pública como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). O novo Coronavírus descoberto em Dezembro de 2019 na China (SARS-CoV-2) é o agente causador da doença pelo coronavírus 2019 (COVID-29).

Quais são os sintomas?

R: A doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) é similar a uma 'gripe'. Geralmente é uma doença leve ou moderada, mas alguns casos podem ficar graves.

Os sintomas mais comuns são:

-febre,

-tosse e/ou dificuldade para respirar.

Alguns pacientes podem apresentar:

-cansaço,

-dores no corpo,

-mal-estar em geral,

-congestão nasal,

-corrimento nasal,

-dor de garganta ou dor no peito.

Os sintomas geralmente são leves e começam gradualmente.

A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial. Cerca de 1 em cada 6 pessoas que adoecem pelo COVID-19 podem apresentar a forma grave da doença.

Pessoas idosas e portadoras de certas condições crônicas como pressão alta, doenças cardiovasculares e diabetes, têm um maior risco de desenvolver a forma grave.

Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico imediato.

Deve-se utilizar uma máscara como forma de prevenir a dispersão de gotículas respiratórias ao tossir, espirrar ou falar, combinando com a lavagem ou higienização das mãos. Após o atendimento, deve-se seguir as orientações médicas, evitando frequentar ambientes públicos ou mesmo de trabalho, buscando permanecer em casa até o desaparecimento dos sintomas. Isso irá prevenir a propagação de vírus e a ocorrência de novas infecções.

Como se transmite?

R: Expelido pelo nariz e da boca quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala, mesmo quando apresenta sintomas leves ou não se sente doente. Essas gotículas podem ficar depositadas em objetos ou superfícies por horas, e outras pessoas podem adquirir o vírus ao tocar nesses objetos e superfícies infectadas e depois tocar nos olhos, nariz ou boca. Também podem se infectar ao inalar diretamente gotículas respiratórias de uma pessoa infectada pelo contato direto como toque ou aperto de mão. Por isso é importante ficar a 2 metros de distância de uma pessoa doente e lavar as mãos com água e sabão ou álcool gel.

Como se previnir?

R: Através de medidas gerais de prevenção e etiqueta respiratória, tais como;

-Sair de casa apenas se extremamente necessário;

-Lavar regularmente e cuidadosamente as mãos com água e sabão, ou higienizá-las com álcool gel 70%;

-Manter distância de 2 metros de qualquer pessoa que esteja tossindo e/ou espirrando, diminuindo-se o risco de inalar as gotículas respiratórias;

-Evitar tocas os olhos, nariz e boca;

-Evitar multidões;

-Certificar-se que as pessoas ao redor pratiquem a etiqueta respiratória cobrindo a boca e o nariz com o antebraço ou com um lenço descartável ao tossir ou espirrar. A seguir, descartar o lenço;

-Manter ambientes bem ventilados;

-Evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.

De acordo com o Dr. Franco Martins (Pneumologista - Associação Brasileira de Asmáticos), "Se você tem Asma ou DPOC mantenha o uso regular das medicações: broncodilatador e corticóide inalatório. O que menos se deseja agora é uma crise com inflamação no sistema respiratório. Além disso, crises podem te levar ao consultório médico ou à emergência, onde podem estar pessoas com Coronavírus ou Influenza. Portanto, mantenha e reforce a regularidade do uso das medicações. Se a orientação médica é inalar a medicação 2x ao dia, faça isso. Se for 1x ao dia, também. Mantenha a alimentação saudável, se puder se movimente em ambiente seguro. Não espalhe pânico nem FakeNews por whatsapp.

A vacina da gripe é essencial para quem tem ASMA ou DPOC, independentemente de coronavírus. Busque o local de aplicação da tripla ou tetra onde melhor lhe aprouver."


A Fundação ProAr documenta que a desinformação é um agravante para o combate ao Coronavírus, e listou algumas notícias Fake que já se propagaram nas rede. Aqui esclarecemos que:

-A cloroquina e a hidroxicloroquina NÃO são, comprovadamente, a cura para o coronavírus;

-Desinfetante NÃO mata o coronavírus dentro do organismo; -Vitamina C efervescente NÃO previne o coronavírus; -Óleo consagrado NÃO imuniza contra o coronavírus; -Histórico de atleta NÃO faz com que o coronavírus seja uma gripezinha; -Cigarro NÃO protege contra o coronavírus!


Para evitar que mentiras sobre o coronavírus se espalhem, confirme se as mensagens que recebe são verdadeiras antes de repassá-las. Clique em Saúde sem FakeNews e acesse as respostas oficiais e atualizadas.


Caso não encontre sua dúvida no site, envie uma mensagem para o Whatsapp (61) 99289-4640

O Disque-Saúde também está funcionando 24 horas por dia pelo número 136, e está apto a esclarecer dúvidas sobre o coronavírus. A ligação é gratuita!


Veja como utilizar a 'bombinha' e o aplicativo Afilaxy corretamente no vídeo abaixo:





0 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now