Rancor faz mal (literalmente)

Atualizado: 26 de Jun de 2019



"Um dos meus jogos favoritos nas festas é perguntar a um grupo de pessoas uma simples questão: Quais são seus mais antigos ou mais 'queridos' ressentimentos?

Uma das minhas respostas favoritas foi de uma amiga.

Uma colega dela do segundo grau - ela lembrava o nome inteiro e a descreveu em detalhes - foi indelicada em relação ao seu novo par de óculos.


Mas oque faz a gente se prender a essas mágoas, além de boas histórias em festas? E o que podemos ganhar se deixá-las de lado?


Semana passada eu perguntei no Twitter, se as pessoas já abandonaram algum rancor e, em caso afirmativo, como elas se sentiram. Todas as respostas foram ótimas.


-'É, praticamente o tempo todo desde que completei 30 anos,' uma pessoa respondeu. 'Sinto liberar espaço no cérebro.'


-'Nunca, literalmente', outra disse.


-'Me sinto neutra!! Como se eu não fosse mais incomodada, mas também não me sinto aliviada nem nada. Apenas indiferente.'


As respostas continuaram chegando:

-'Ótimo. Libertador!.'

-'Só depois de minha vingança.'

-'Claro que foi um alívio, mas também desapontador. Alimentar um rancor é excitante e vicia.'

-'Perdoar é a lição mais recompensadora, você nunca deixa de aprender com ela.'

-'Entediante.'

-'Liberto. Na maioria do tempo, minha raiva era um tipo de prisão.'

Algumas pessoas aprenas responderam 'Não'.


Mas minha resposta favorita foi a mais introspectiva de todas:

-'Me senti bem madura. Admito que meus sentimentos eram legítimos para aquela situação, mas me permiti repensar minha atitude baseada na minha experiência de crescimento pessoal desde então. Fisicamente me senti mais leve; mas isso soa clichê haha.'


SIM, soa clichê, mas também é um sentimento estudado pela ciência e pesquisa do perdão. De verdade.


Um estudo de 2006, publicado no Journal of Clinical Psychology como parte do projeto Stanford Forgiveness, indicou que 'treinar o perdão pode diminuir a raiva, reduzindo sintomas de estress e de saúde física, e portanto pode ajudar a reduzir' o estress do nosso sistema imunológico e cardiovascular. Além disso, um estudo publicado esse ano descobriu que cultivar raiva em idade avançada é associado a altos níveis de inflamação e de doenças crônicas.

Outro estudo desse ano descobriu que a raiva reduz nossa habilidade de ver as coisas da perspectiva de outras pessoas.


'Cultivar uma mágoa realmente é uma estratégia ineficaz para lidar com situações da vida em que não temos experiência. Essa é a realidade,' de acordo com o Dr. Frederic Luskin, fundador do projeto Stanford Forgiveness.


'Quando você não assimila o que aconteceu, você guarda de uma certa forma,' ele diz.

-'Se for de forma amarga, você guarda com rancor. Se for sem esperança, você guarda com desespero. Mas ambas são respostas psico-fisiológicas a uma inabilidade de lidar, e ambas fazem mal a saúde mental e física.'


...


OK, então superar ressentimentos é bom. Mas como fazer isso?


Em geral, o perdão total tem 4 ações, de acordo com o Dr. Luskin. Mas antes, precisamos reconhecer 3 fatos:

-O perdão é para você, não para quem te ofendeu;

-É melhor perdoar agora;

-É sobre SE libertar - perdoar alguém não significa gostar do que fizeram ou o começo de uma bela amizade.


A partir daí, a primeira tática é se acalmar no momento. Isso pode significar respirar fundo para se organizar, ou ir andar um pouco. Mas a idéia é desacelerar e desfazer a bagunça para criar uma distância entre o que aconteceu e como você vai reagir. "Você deve contra-condicionar a resposta ao estress quando acontecer," o Dr. Luskin diz.


A seguir, mude a forma de pensar e falar a respeito da fonte do rancor. "Mude a história de vítima para uma mais heróica."


A dica final anda de mãos dadas. Preste atenção as coisas boas da vida "dessa forma você tem uma forma fácil de lidar com o machucado", então lembre-se de uma simples verdade: A vida nem sempre segue da forma que queremos. Combinar essas duas idéias pode "alterar o entorno, e diminui drasticamente" seu nível geral de estress. (Para outras formas de perdoar, clique aqui.)


'O perdão é uma habilidade e, assim como outras habilidades, deve ser praticado para ser aprendido'.


...


"


Tradução livre de: https://www.nytimes.com/2019/05/19/smarter-living/let-go-of-your-grudges-theyre-doing-you-no-good.html?fallback=0&recId=1LXiUNUHyXTPRaLKLvZ9r4PMsEt&locked=1&geoContinent=SA&geoRegion=SP&recAlloc=home-geo&geoCountry=BR&blockId=home-living-vi&imp_id=11852753

79 visualizações
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now